MASP

Arcangelo Ianelli

Composição, 1975

  • Autor:
    Arcangelo Ianelli
  • Dados biográficos:
    São Paulo, Brasil, 1922-São Paulo, Brasil ,2009
  • Título:
    Composição
  • Data da obra:
    1975
  • Técnica:
    Óleo sobre tela
  • Dimensões:
    178 x 133 cm
  • Aquisição:
    Comodato MASP B3 – BRASIL, BOLSA, BALCÃO, em homenagem aos ex-conselheiros da BM&F e BOVESPA
  • Designação:
    Pintura
  • Número de inventário:
    C.01202
  • Créditos da fotografia:
    MASP

TEXTOS



Na década de 1970, Ianelli passou a esquematizar e sintetizar ainda mais suas representações reduzindo sua paleta e estudando diferentes tons a partir da mesma cor. Em defesa do racionalismo formal como única linguagem adequada à sociedade moderna, Ianelli criou montagens e encaixes de formas geométricas calculadas matematicamente, compondo jogos ópticos seriados. O artista divide a tela em formas regulares e busca uma relação rítmica entre elas. Em suas composições surgem principalmente retângulos e quadrados, que se apresentam em planos sobrepostos e interpenetrados em um jogo de transparências e opacidades. Nessa fase de sua produção, nota-se a influência do neoplasticismo, em que se incluem artistas como Piet Mondrian (1872- -1944), pela racionalidade e a importância da proporção, da ordenação e da justaposição de cores e formas retangulares. Ianelli trabalhou, no entanto, a partir de tons mais próximos entre si e com linhas e divisões mais sutis, o que se diferencia bastante, por exemplo, do trabalho desenvolvido pelo grupo Neoconcreto no Brasil. Em Composição (1975), sobrepôs retângulos de diferentes tons, destacando a geometria criada na contraposição entre os matizes.

— Guilherme Giufrida, assistente curatorial, MASP, 2018


Fonte: Adriano Pedrosa, Guilherme Giufrida, Olivia Ardui (orgs.), Da Bolsa ao Museu – comodato MASP B3: arte no Brasil, séculos 19 e 20, São Paulo: MASP, 2018.



Pesquise
no Acervo

Filtre sua busca