MASP

Desconhecido | Jacopo del Sellaio

Virgem com o Menino Jesus, 1470-80

  • Autor:
    Desconhecido | Jacopo del Sellaio
  • Dados biográficos:
    Florença, Itália, 1442-1493
  • Título:
    Virgem com o Menino Jesus
  • Data da obra:
    1470-80
  • Técnica:
    Têmpera sobre madeira
  • Dimensões:
    56,5 x 40,5 x 2,5 cm
  • Aquisição:
    Doação Indústrias Martins Ferreira S.A., 1947
  • Designação:
    Pintura
  • Número de inventário:
    MASP.00010
  • Créditos da fotografia:
    João Musa

TEXTOS



Coadunam-se com a conquistada simplicidade afetiva da composição a paisagem “primitiva”, os ritmos pacatos do drapeado e o colorido rosa e escarlate do véu e das vestes da Virgem, de uma vivacidade quase ingênua. Nessa imagem aconchegante de sacra maternidade em registro doméstico e suburbano intervém de modo mais contrastante o erudito detalhe da janela transformada em bífora pela coluna de pórro encimada por um capitel suntuosamente coríntio. O acorde cromático resultante dessa combinação de tonalidades entre o rosa e o pórfíro é de uma sosticação que não se manifesta plenamente à primeira abordagem da obra Virgem com o Menino Jesus. Em carta a P. M. Bardi de 3/1/1946, P. Toesca escreve: “É certíssima obra de Jacopo del Sellaio esta Virgem, em um momento de estreita vizinhança do pintor com Sandro Botticelli. De Botticelli deriva a simplicação do fundo de interno, assim como a composição das duas guras, às quais todavia Jacopo del Sellaio apõe uma marca própria. Entre as características predominantemente botticellianas, são de fato particulares a Jacopo del Sellaio a paisagem tão primitiva com las de delgados ciprestes, o tom do véu da Virgem e suas esbeltíssimas proporções. No caloroso afeto das duas guras, que recorda Botticelli, há um acento mais familiar próprio de Jacopo del Sellaio”. Em favor desta atribuição a Sellaio poder-se-iam citar obras de grande similaridade com a nossa, como a Virgem com o Menino Jesus, outrora em Florença, vendida no leilão Panciati di Ximenes d’Aragona, em 1902, e o Sangue do Redentor, vendida em Lucerna, no leilão Fischer de 17/6/1972 (lot 18). Um terceiro exemplo seria a Virgem com o Menino do Museo del Bigallo, sobretudo pela semelhança entre os dois Meninos, embora recentemente a obra tem sido atribuída a um discípulo anônimo de Botticelli. De outro lado, uma aproximação tentada por Carl Strehlke, do Philadelphia Museum of Art, a partir de uma proposta de Everett Fahy (carta a P. M. Bardi, de 3/2/1984), vincula nossa obra, Virgem com o Menino Jesus, ao autor do tondo com A Virgem e o Menino e Dois Anjos, inv. n. 49, identicado na documentação daquele museu apenas como sendo da escola de Botticelli. Embora essa aproximação pontual não seja acolhida por Boskovits, este estudioso é também de opinião que a obra talvez não seja de autoria de Sellaio, mas de um anônimo seguidor de Botticelli (comunicação oral, fev. 1996), opinião coincidente com a de Bellosi (comunicação oral, fev. 1996). A despeito disto e do fato que essa pequena obra não é de elevadíssima qualidade, preferiu-se não rejeitar denitivamente a atribuição a Toesca, dado o claro vínculo entre nossa obra e a Virgem acima mencionada, vendida no leilão Panaciati di Ximenes d’Aragona, de 1902. Evidentemente, é ainda de se interrogar se esta última obra é, ela própria, de autoria de Sellaio.

— Autoria desconhecida, 1998


Fonte: Luiz Marques (org.), Catálogo do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, São Paulo: MASP, 1998. (reedição, 2008).



Pesquise
no Acervo

Filtre sua busca