MASP

ESTUDOS
CRÍTICOS

Em diferentes dias da semana, de modo presencial ou on-line, o MASP Escola oferece os cursos de Estudos Críticos, módulo que aborda tópicos específicos da cultura contemporânea. Cada curso tem duração mínima de 8 horas, ou quatro aulas de duas horas cada uma.
De programa intensivo, o módulo tem como objetivo ser um espaço de debate sobre as intersecções entre a arte e as questões políticas e sociais de peso na atualidade. As aulas também transitam pelos assuntos propostos pelos ciclos temáticos que pautam o programa de exposições do museu a cada ano.
A matrícula pode ser feita de maneira independente em cada um dos cursos.

Tarsila do Amaral, Autorretrato com vestido laranja, 1921, comodato MASP Banco Central.

MODA, MODERNIDADE E MODERNISMO NA SEMANA DE ARTE DE 22

com Brunno Almeida Maia
14 – 30.6.2022 | ONLINE
19h – 21h30

O curso tem como perspectiva a análise da apropriação da moda como pertencimento e distinção no casal Tarsila do Amaral e Oswald de Andrade, a modernização da metrópole de São Paulo, e a emergência de uma cultura do consumo e da sociabilidade no período, as influências dos modos de vestir nos artistas da Semana de Arte de 22, e seus diálogos com os movimentos modernistas – futurismo italiano, fauvismo e o dadaísmo – que propuseram à época “roupas de artistas”.

Partindo do movimento de 22, o curso refaz as origens dos modos de vestir no Brasil de 1500 ao século 19, as influências europeias, da diáspora negra e dos povos originários, e a subjetivação desses indivíduos pelo europeu por meio do conceito de “colonização da aparência”. 

 

Eustáquio Neves, Sem título, da série Memória Black Maria, 1995, acervo MASP, doação Pirelli, 1996.

Palavra, corpo e imaginário: artes pretas e conflitos estéticos no Brasil

com Allan da Rosa
6.6 – 4.7.2022 | ONLINE
19H30 – 22H

O curso traça relações entre literatura, artes plásticas e jogos de corpo. Serão esmiuçados os fundamentos estilísticos, poéticos e políticos africanos e afro-brasileiros, comparando-os aos ditames oficiais brasileiros e das escolas alinhadas a matrizes coloniais europeias. Para isso, o curso iniciará com as cismas ancestrais, dilemas contemporâneos e obras que atravessam ciclos temporais, atentos a dissonâncias, mesclas e revides pulsantes nas artes negras, bem como serão estudadas as possibilidades conceituais do que seja estética, considerando forma, contexto, cosmossensibilidade e expressão.

 

Anteriores